Atendimento ao cliente Home Office: descubra como aplicar na área médica!

Atendimento ao cliente home office

O atendimento ao cliente home office experimentou um significativo crescimento, impulsionado notavelmente pela crise sanitária decorrente do COVID-19. Esse avanço abrangeu várias áreas da economia, destacando-se também no setor da saúde.

Esta transformação não somente colocou em xeque as noções convencionais de ambiente laboral, mas igualmente transformou o modo como os profissionais de saúde se relacionam com seus pacientes.

Importante ressaltar que, no ano de 2022, o Conselho Federal de Medicina anunciou a Resolução nº 2.314/2022, estabelecendo e normatizando a prática da telemedicina no país, permitindo assim que muitos profissionais efetuassem consultas de maneira remota.

Neste artigo, vamos abordar o conceito de atendimento ao cliente home office, explorar como os profissionais da saúde podem implementá-lo e oferecer três orientações para conduzi-lo de modo ético. Esperamos que a leitura seja informativa e enriquecedora!

O que é o atendimento ao cliente Home Office?

O conceito de atendimento ao cliente home office descreve a prática de profissionais que prestam serviços a pacientes sem a necessidade de estarem presentes em um mesmo local físico.

Este método tem ganhado terreno e popularidade graças ao progresso das tecnologias de informação e comunicação, que viabilizam a realização de consultas médicas online, o acompanhamento de tratamentos e outras modalidades de suporte à saúde a distância.

Tal abordagem inclui teleconsultas, instruções via plataformas online e monitoramento à distância do estado de saúde do paciente, pavimentando novas vias para a oferta de cuidados de saúde e apoio terapêutico.

A adesão ao atendimento ao cliente em regime de home office no setor da saúde é viabilizada pelo uso de diversas tecnologias, como:

  • Softwares de gerenciamento de relacionamento com o cliente (CRM);
  • Sistemas de telemedicina;
  • Aplicativos de saúde para dispositivos móveis;
  • Plataformas de videochamada;
  • Soluções para a proteção de dados.

Essas tecnologias promovem uma interação eficaz entre profissionais da saúde e pacientes, possibilitando não só a realização de consultas e avaliações médicas à distância, mas também a organização de agendas e lembretes para a tomada de medicamentos.

Como os médicos podem adotar essa prática?

Os médicos podem adotar o modelo de atendimento ao cliente home office para ampliar e diversificar suas abordagens no cuidado aos pacientes, ajustando-se às suas necessidades e preferências individuais.

Esta prática viabiliza a realização de consultas online por meio de videochamadas, assegurando a continuidade dos cuidados mesmo em situações que dificultem encontros presenciais, como períodos de crises de saúde pública.

O atendimento remoto possibilita um acompanhamento mais constante, permitindo aos médicos fornecer suporte contínuo à saúde física e bem-estar dos pacientes de maneira flexível e acessível.

Além disso, essa modalidade de atendimento permite aos médicos acompanhar o progresso do paciente, ajustar tratamentos e orientações conforme necessário.

Profissionais podem se valer de ferramentas digitais como:

  • aplicativos de monitoramento de saúde;
  • plataformas para troca de informações médicas;
  • recursos online para promoção de hábitos saudáveis.

Por meio do uso integrado dessas ferramentas digitais, o atendimento home office habilita os profissionais de saúde a oferecer uma assistência mais holística e personalizada, combinando suas consultas online com o emprego de tecnologias complementares.

3 dicas para implementação do atendimento remoto por médicos

Após explicarmos o que consiste o atendimento ao cliente Home Office, vamos oferecer três orientações valiosas para os profissionais da saúde aplicarem em suas práticas remotas.

1. Crie um ambiente de trabalho profissional e reservado

É essencial para os profissionais da saúde que atuam de forma remota estabelecerem um local de trabalho que seja profissional e ao mesmo tempo resguardado. Este local deve ser calmo e organizado, sem interrupções, assemelhando-se a um consultório tradicional.

A utilização de um fundo simples e uma boa iluminação durante as videoconferências também ajuda a manter uma imagem profissional nas sessões virtuais.

Preservar a privacidade é crucial para a proteção das informações dos pacientes, cumprindo com os requisitos éticos e legais de segurança de dados.

2. Escolha meios de comunicação eficazes e seguros

A seleção de meios de comunicação que sejam eficazes e seguros é fundamental para a eficiência do atendimento remoto no setor da saúde.

Prefira plataformas de videoconferência especializadas para profissionais de saúde, que ofereçam criptografia de dados e estejam alinhadas às normativas de proteção de dados, como a LGPD no Brasil.

É igualmente importante familiarizar-se com os recursos disponíveis nessas plataformas, como a função de compartilhamento de tela e o envio de documentos, para melhorar a comunicação com os pacientes e tornar as consultas mais dinâmicas e efetivas.

3. Priorize a empatia e a personalização no serviço

A mudança para o serviço remoto não deve comprometer a qualidade da relação humana entre o profissional e o paciente. É vital manter um atendimento empático e personalizado, assegurando que os pacientes se sintam valorizados, mesmo a distância.

Isso pode ser realizado por meio da prática de escuta ativa, oferecendo respostas personalizadas que demonstram a compreensão das situações individuais de cada paciente e ajustando constantemente as abordagens de tratamento conforme suas necessidades.

Ao demonstrar compreensão e preocupação autêntica, os profissionais de saúde fortalecem o vínculo com o paciente, promovendo um ambiente de confiança e segurança no meio digital.

Conclusão

À medida que o conceito de atendimento remoto se torna mais prevalente na saúde, torna-se crucial para especialistas como psicólogos e nutricionistas abraçar as inovações tecnológicas para prover cuidados de alta qualidade à distância.

A adoção bem-sucedida desse modelo não apenas amplia a disponibilidade dos serviços de saúde, mas também incorpora uma dimensão adicional de conveniência e personalização no tratamento dos pacientes.

Para alcançar isso, é imprescindível criar um espaço de trabalho que seja tanto profissional quanto reservado, optar por métodos de comunicação que garantam segurança e eficácia, e colocar a empatia e o atendimento personalizado no coração da prática.

Assim, profissionais podem garantir que, mesmo à distância, os cuidados prestados continuem sendo de excelência, atendendo às expectativas e necessidades dos pacientes de forma inovadora e eficiente.

E nós da Emed ajudamos você a construir um atendimento ao cliente Home Office de alta qualidade. Entre em contato conosco e conheça nossos serviços.

Mais Recentes

EvidênciaMed Todos os direitos reservados